JUNTOS, VENCEREMOS O CORONAVÍRUS!

PLANO MUNICIPAL DE CONTINGÊNCIA CONTRA O CORONAVÍRUS

De acordo com o Decreto Municipal nº. 5268 de 30 de março de 2020, as aulas continuarão suspensas até o dia 14 de abril de 2020. Este prazo pode ser prorrogado caso necessário.

PLANO DE AÇÃO PARA ATENDER AOS ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO EM SITUAÇÃO DE ISOLAMENTO DEVIDO ÀS MEDIDAS RESTRITIVAS DE COMBATE AO CORONAVÍRUS

Principais perguntas e respostas

Esclarecimentos referentes as principais dúvidas apontadas pelas Unidades Escolares

a) Professores de oficinas das escolas em Horário Integral e da EJA não receberão Horas Extras, tendo em vista que as propostas são práticas diferenciadas dificultando que sejam realizadas em casa.

b) Professores regentes – A Procuradoria Geral e a SME estão estudando a viabilidade para pagamento das horas utilizadas na preparação dos materiais e na condução das atividades.

Não foi solicitada a aquisição de nenhum bem para a execução do Plano de Ação, com exceção de um telefone caso a escola faça a opção de envio de atividades via WhatsApp, podendo inclusive para isso utilizar a verba do GFED.

A primeira semana (06 a 09/04) deverá ser organizada com propostas on-line.

Orientamos que seja feito o monitoramento, conforme prevê o Plano de Ação, dos alunos que realmente não possuem acesso à internet. Para estes, APENAS, deve-se organizar material impresso. Não há orientação de organização de APOSTILAS ou PACOTES COM DENSO CONTEÚDO.

Pretendemos monitorar e avaliar essas ações, para só então analisarmos a possibilidade e a legalidade de implementá-las em caráter de substituição às aulas presenciais ou de carga horária. Há legislação específica para isso que precisa ser considerada.

Solicitamos que seja feita a flexibilização dos espaços de entrega e a AMPLA DIVULGAÇÃO para que se consiga alcançar essas famílias.

A escola poderá definir a melhor maneira de registro, buscando respaldar-se com um registro de planejamento das atividades considerando os objetivos, habilidades a serem desenvolvidas, monitoramento, carga horária dentre outros.

Nesse momento o setor de tecnologia educacional da SME dará um suporte para as dificuldades que a escola possa encontrar.

A escola deve considerar os materiais que os alunos possuem ao elaborar suas atividades. Não existe orientação para a organização de APOSTILAS ou PACOTES COM DENSO CONTEÚDO.

As datas devem ser respeitadas. O ajuste pode ser feito em relação a entrega de materiais impressos para a Educação Infantil e os Anos Iniciais e Finais, respeitando o mínimo que o Plano estabelece de 15 dias.

Pretendemos monitorar as ações implementadas avaliando a quantidade de  acessos, se as atividades estão chegando aos estudantes e o envolvimento dos alunos e professores.  A avaliação, a reposição e demais processos pertinentes serão discutidos e normatizados quando retornarem as aulas presenciais. Lembramos que este período não se destina a conteúdos novos. Devemos atentar para a rotina de estudos e a consolidação das habilidades e competências prioritárias em cada um dos componentes curriculares ou campos de experiências.

A escola pode viabilizar outros pontos de entrega na comunidade, e para os alunos que moram em difícil acesso o transporte será disponibilizado.

Como não foi solicitada a produção de pacotes e as atividades impressas serão exclusivamente para os alunos que não tiverem acesso on-line, não haverá necessidade de aumento de cota de xerox, neste momento inicial.

As xerox serão tiradas nos polos e na SME seguindo um cronograma que será enviado, para evitar a aglomeração de pessoas.

06/04 – início das propostas on-line aos estudantes (monitoramento da quantidade de alunos que não conseguiram acesso);

13/04 – Entrega do material impresso, EXCLUSIVAMENTE às famílias dos alunos que não conseguiram acessar as propostas on-line.

No momento a primeira semana é para atividades on-line e como não há solicitação de pacote de atividades, não haverá tantos gastos com Xerox.

Sim Todas as escolas farão parte do plano de ação. Nesse momento as escolas integrais utilizarão o mesmo plano de ação das escolas regulares.

É necessário seguir o cronograma do Plano de Ação em todas as turmas. Iniciar com atividades on-line e só após iniciar a entrega do material impresso, “EXCLUSIVAMENTE às famílias dos alunos que não conseguiram acessar às propostas on-line.”

A escola deverá monitorar e registrar o acesso e não a realização das atividades. Devemos intensificar o incentivo a participação.

A escola tem autonomia para decidir essa questão. Lembremos que estamos construindo juntos este caminho e cada escola tem suas particularidades e possibilidades.

Conforme citado no Plano de ação, essas atividades são complementares e estamos aguardando demais normatizações dos órgãos competentes.

A escola deverá monitorar e registrar o acesso e não a realização das atividades.

Para assumir essa demanda percebe-se que será necessário mais de um funcionário, mas a equipe diretiva é responsável por esta operacionalização de acordo com o plano de ação. Pedimos que se evitem acionar os funcionários pertencentes ao grupo de risco. E que se tomem todas as medidas sanitárias solicitadas para os que irão à escola.

A SME está em sistema de home Office e com rodízio presencial no horário de 13h às 17h. A escola poderá seguir o mesmo modelo para a entrega dos materiais impressos

A escola pode utilizar diversas ações de divulgação na comunidade e em outros meios de comunicação.

A escola pode providenciar um telefone para que esse contato possa ser feito, podendo inclusive para isso utilizar a verba do GFED.

Os responsáveis é que deverão fazer a retirada do material impresso para evitar a aglomeração de jovens nas dependências da escola. Não há solicitação de apostila, mas atividades complementares, preferencialmente on-line. Orientamos que os funcionários, que não sejam do grupo de risco, fiquem responsáveis por essa entrega e que sejam tomadas as medidas de prevenção já divulgadas.

Os professores da Rede Municipal de Ensino devem seguir as orientações da Secretaria Municipal de Educação e as normativas do CME.

As Secretarias Estaduais possuem outra infraestrutura e outras propostas. A proposta do município não é implantação de EAD. A proposta deste plano de ação é possibilitar por meio digital ou impresso que os alunos tenham acesso a atividades complementares respeitando a autonomia das escolas.

A iniciativa do professor deve ser elogiada. Mas agora com a institucionalização das mesmas, todos deverão seguir o cronograma indicado no documento do plano de ação.

A escola deverá escolher com a equipe o melhor instrumento e/ou ferramenta para atingir a maioria dos ALUNOS. Confiamos na autonomia da escola para seguir as propostas do plano de ação.

Sim. O plano prevê a entrega de material impresso com as datas que constam no cronograma, obedecendo a todos as normativas de segurança já indicadas.

Sim. A escola tem autonomia para gerir essa questão. Só orientamos que os esses funcionários não sejam do grupo de risco e que sejam tomadas as medidas de prevenção já divulgadas.

Infelizmente não podemos. Os alunos não devem comparecer a escola. Estamos sensíveis a essa questão, por isso estamos concluindo o processo do envio de cestas básicas às famílias.

As atividades deverão ser enviadas para os responsáveis. Caso a escola queira enviar diretamente para o aluno, e esse seja menor de idade, deverá pedir autorização do responsável.

As escolas podem viabilizar a melhor forma de operacionalizar as atividades. Se a ferramenta escolhida permitir a intervenção do professor, ele poderá intervir.

Não. As atividades devem ser on-line e as impressas exclusivamente para os alunos que não tiveram condições de acesso as mesmas.

A reposição de dias letivos e/ou carga horária depende de normatização dos órgãos responsáveis, de acordo com legislação específica.

Neste momento é necessário que o professor encontre a melhor forma de fazer o seu planejamento de atividades. Não há nenhuma obrigatoriedade em relação aos instrumentos. As estratégias tem que ser pensadas para melhor atingir aos alunos.

Sim. Somente para os alunos que não conseguirem o acesso as atividades on-line.

O ponto de entrega dos materiais impressos pode ser flexível, facilitando o acesso das famílias dos alunos que moram mais distantes. Para isso a escola deverá fazer a divulgação desses pontos. Sabemos que a gratuidade do transporte será difícil de acontecer e a família vai precisar fazer um esforço e uma parceria com a escola para garantir a viabilidade das ações. A zona rural por ter uma complexidade maior que a zona urbana será atendida pelo transporte escolar.

A Escola terá autonomia na organização dos atendimentos aos alunos.

De acordo com o Plano de Ação as atividades precisam ser flexíveis para que nossos alunos mantenham um contato com a escola, neste momento de isolamento social e construam uma rotina de estudo em casa, sem a pretensão de substituir as aulas presenciais, no que se refere a conteúdos e tempo de aula. Enfatizamos que as atividades devem consolidar habilidades e competências prioritárias em cada um dos componentes curriculares ou campos de experiências.

Neste momento, o material impresso não retornará às escolas. O monitoramento a ser feito pela equipe Diretiva/professor deve estar focado na quantidade de acessos às atividades on-line.

A SME está aguardando as normativas dos órgãos competentes. O que aprendermos com essas ações certamente auxiliarão nas atividades futuras visando o atendimento das 800h.

 

Não haverá a computação de frequência, nem avaliação neste momento. Em hipótese nenhuma o aluno será prejudicado. Ao retorno das aulas presenciais essas e outras questões precisarão ser dirimidas. Desejamos manter o aluno ativo nas suas rotinas de estudo.

Não deve ser produzido material concreto em caráter de emergência. A ideia de compartilhamento de materiais concretos é para os alunos que não possuem autonomia manipulativa para usar planos de mesa.  Os materiais concretos sugeridos dizem respeito ao empréstimo de jogos como quebra-cabeça, blocos lógicos, alfabeto móvel, ábaco, plano inclinado, material dourado e orientação ao responsável sobre o uso.

Lembrar que a opção do material concreto deve ser direcionada aos alunos com comprometimentos mais significativos.

Os alunos deverão estar inseridos nas suas turmas para que estejam ativos e se sintam pertencentes ao grupo.  Os mesmos poderão participar de algumas atividades em comum com o grupo, contudo deve-se reforçar que suas tarefas serão individualizadas.

A escola que desejar poderá receber materiais elaborados pelo grupo de professores especialistas das salas de recursos. Deverá ser verificado a aplicabilidade de acordo com a necessidade educacional do aluno.

Solicitar pelo e-mail da educação especial: divisaoeduespecial@gmail.com

Ao retornarmos para as aulas presenciais faremos uma avaliação do trabalho desenvolvido e juntos decidiremos a viabilidade do uso desse material. A avaliação diagnóstica quando do retorno às aulas será necessária para identificarmos o estágio de cada aluno e propormos ações pedagógicas efetivas.

O papel do orientador Pedagógico é orientar o professor na elaboração das atividades e junto a direção definir a melhor forma de operacionalização do Plano de ação.

A proposta inicial deste Plano de Ação é focar em ludicidade, entretenimento, contato cultural, criação de vínculo com o aluno, assim, acreditamos que tais propostas não provocarão tantas dúvidas.

A escola com conhecimento da sua clientela e com contato   dos responsáveis possui os melhores instrumentos para coibir esse tipo de ação.

Destaques

PERÍODO DE TRANSFERÊNCIAS
Transferências por mudança de endereço, matrículas novas ou transferências oriundas de escolas particulares, estaduais ou de outros municípios

LISTAGEM DE ALOCAÇÃO DA PRÉ-MATRÍCULA 2020
Página que disponibiliza o acompanhamento da alocação para o ano letivo de 2020

RESULTADO DO SORTEIO DE 50% DAS VAGAS EM CRECHES
Resultado do sorteio de 50% das vagas destinadas as crianças de 06 meses a 3 anos e 11 meses de idade em creches municipais com base na Pré-matrícula 2020

LISTAGEM DE ESPERA PARA CRECHES – ANO LETIVO DE 2020
Listagem de espera para vagas em creche com base na Pré-matrícula 2020

Publicações

Fechar Menu
Skip to content