Literatura

Reproduzir vídeo

Em 06 de julho de 1891, através do Decreto 280 do então governador Francisco Portela, a freguesia foi alçada à condição de município, com sede na freguesia de Santo Antônio do Paquequer ou “Teresópolis“, em homenagem à Imperatriz Dona Teresa Cristina, esposa de D. Pedro II, sendo desmembrado o seu território do município de Magé.

A partir da República, graças à Lei Estadual nº43 de 31 de janeiro de 1893, a vila de Teresópolis é elevada à categoria de cidade e o Município de Teresópolis fica composto por dois distritos: Teresópolis e Santa Rita. Santa Rita, que fora criada pelos Decretos Estaduais ns 1 e 1-A de 1892, passa a se chamar Paquequer Pequeno com o Decreto Estadual nº641 de 15 de dezembro de 1938 (atualmente, chama-se Vale do Paquequer).

Com a Lei Estadual nº517 de 17 de dezembro de 1901, o distrito de Sebastiana (a freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Ribeirão da Sebastiana do Município de Nova Friburgo, criada pelo Decreto Provincial nº1270 de 26 de novembro de 1862, toma a denominação de Sebastiana com os Decretos Estaduais ns 1 e 1-A de 1892),compreendendo a área onde localiza se o Vale Feliz e Albuquerque as divisas de Conquista e Salinas, passa a ser o terceiro distrito do Município de Teresópolis. Este último distrito chegou a tomar o nome de Nhunguaçu com o Decreto-lei Estadual nº1056 de 31 de dezembro de 1943),[10] mas atualmente é conhecido como Vale de Bonsucesso. Vale lembrar também que a mesma Lei Estadual nº43 de 1893 anteriormente mencionada também ordenava a transferência da Capital do Estado do Rio de Janeiro de Niterói para Teresópolis em decorrência da Revolta da Armada, porém antes que esta lei fosse cumprida a Lei Estadual nº50 de 30 de janeiro de 1894 ordenava a transferência da Capital do Estado para Petrópolis,[12] local de nascimento de José Tomás da Porciúncula, o então Presidente em exercício do Estado do Rio de Janeiro.

Fonte: wikipédia.org

1) Sr. Figueiredo; 2) Dr. A. Werneck; 3) Sr. Palhares: 4) Pintor Nicoláo Facchinetti; 5) Barão de Mesquita, Presidente da Companhia E. F. Therezopolis; 6) Dr. Francisco Portella, Governador do Estado; 7) Alferes João Chrisostomo; 8) Dr. Godofredo Cunha, Chefe de Policia do Estado, depois Ministro do Supremo Tribunal Federal; 9) Francisco P. dos Santos Leal, pharmaceutico local; 10) Engenheiro Floresta de Miranda; 11) Joaquim de Abreu Lacerda, antigo redactor do Jornal do Commercio; 12) Domingos Moitinho, Director da Cia. E. F. Therezopolis; 13) José Bandeira Vianna, depois Collector Estadual; 14) Capitão Silva Brandão; 15) Major Eloy; 16) Felix Cardoso da Silva, guarda livros da Cia. E. F. Therezopolis.

Fonte: http://www.portaltere.com/Historia5.html